Academia do Boleiro inaugura segunda unidade em Curitiba, no CIC


Saúde & Fitness · 02 de dezembro de 2021

 

Um formato inovador de treinos, ideal para quem não é adepto das academias tradicionais de musculação, mas gosta de futebol e buscar praticar uma atividade física: essa é a proposta da Academia do Boleiro, fundada pelo professor de educação física e treinador de goleiras da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, Thiago Mehl.

Fundada em maio de 2019, com sua matriz localizada na Rua Alferes Poli, a academia desde então vem atraindo centenas de boleiros e boleiras amadores com interesse em conhecer a metodologia da academia. Em 2021, a marca iniciou sua expansão, inaugurando sua primeira franquia em setembro, em São Caetano do Sul, São Paulo. E agora chegou a vez de Curitiba ganhar a segunda unidade da Academia, localizada na Cidade Industrial.

Com inauguração prevista para o próximo sábado, a nova unidade está localizada dentro da Arena Coliseu Sports, referência em Fut7 no cenário nacional. Com uma área de 160m², o espaço vai comportar até 150 alunos divididos em turmas com até oito alunos. As mensalidades têm valores variados, de acordo com o período dos contratos, mas podendo chegar a apenas R$ 115,90 para frequentar a academia quantas vezes quiser por mês.

METODOLOGIA DIFERENCIADA

 

 

Com quase 20 anos de experiência no futebol, Thiago Mehl conhece todos os detalhes que envolvem a preparação física de um atleta profissional. Com passagens pelas categorias de base da Seleção Brasileira, clubes como Athlético Paranaense, Coritiba, Paraná Clube, Vasco da Gama, Bahia e atualmente na Seleção Brasileira Feminina, Mehl decidiu criar a Academia do Boleiro para trazer a metodologia de treinos do futebol profissional adaptado para peladeiros e peladeiras.

O treino que dura em torno de 50 minutos é composto por três etapas: Aquecimento, Pré-Treino e Treino com Bola. Cada uma das etapas foi criada pensando em fortalecer o condicionamento físico e a musculatura, através de exercícios com pesos, elásticos, bola suíça, cordas e, claro, com a redonda, treinando fundamentos como chutes, cabeçadas, posicionamento, condução e outros.

Existem cinco tipos de treinos para cada etapa e no caso dos treinos com a bola, cada um voltado para um objetivo específico: o Agibol é focado em desenvolver a agilidade com a bola; o Cardiobol tem o objetivo de fortalecer a resistência e o condicionamento do aluno; o Circuitbol envolve todas as capacidades físicas do aluno em um circuito físico/técnico; o Powerbol é voltado para o ganho de potência e explosão muscular; por fim, o Velobol desenvolve a velocidade do atleta em diferentes situações de jogo.

EXPANSÃO

A rede iniciou sua expansão por franquias em 2021 e até o momento estão previstas a inauguração de mais 13 unidades em 10 estados diferentes nos próximos seis meses. As franquias tem um investimento inicial a partir de R$ 100 mil, com um faturamento previsto de R$ 30 mil e um lucro de 30% a 40% do faturamento mensal.